AM-01

Maria Lira Marques desenvolveu o seu interesse pela cerâmica e pelos trabalhos manuais desde criança ao ver a sua mãe, Odília Borges Nogueira, construir presépios em barro cru. Mais tarde, aprendeu técnicas de extração e queima de barro. A partir da década de 1970, Lira, que é filha de um sapateiro e de uma lavadeira, passou a se dedicar exclusivamente à sua produção artística.

A artista inicia seu processo criando bustos, presépios, máscaras e figuras em cerâmica comumente ligadas à natureza ou de caráter antropomórfico. Nessa altura, a sua pesquisa e conscientização a respeito de suas raízes negras e indígenas se tornam tema em sua obra.

Com mais de quarenta anos de carreira, Maria Lira Marques é também uma pesquisadora, ativista e divulgadora da cultura popular do Vale do Jequitinhonha, onde desenvolveu um longo trabalho em colaboração com o Frei Xico, frade holandês radicado no Brasil. Com ele esteve à frente do Coral Trovadores do Vale, cujo repertório era formado pelo cancioneiro da região.

Em 2010, fundaram o Museu de Araçuaí, criado com o objetivo de abrigar um acervo de objetos e documentos que registram a religiosidade, os usos e costumes e os ofícios que constituem a história de Araçuaí, um dos principais polos de cultura popular do país.

Técnica e processo de criação de Maria Lira Marques

Maria Lira utiliza uma técnica original de pintura, na qual emprega diversos pigmentos minerais, os mesmos utilizados na cerâmica, misturados numa têmpera-cola aplicada com firmeza sobre o papel. A matéria prima utilizada por ela é recolhida da natureza, dos cupinzeiros brutos e do pedregulho duro. As cores em tons terrosos, como laranja e bege, criam um jogo de contraste nas peças.

Maria Lira fez sua primeira exposição em 1975 no Sesc-Pompeia, em São Paulo, e já expôs em diversas instituições no Brasil e internacionais, em países como Bélgica, Holanda, Dinamarca, França e Estados Unidos. Sua obra foi estudada pela pesquisadora Lélia Coelho Frota, uma das principais autoridades em arte popular brasileira, e em 2007 sua trajetória foi homenageada em uma peça com seu nome dirigida por João das Neves.

A exposição de Maria Lira Marques na AM Galeria de Arte: “Meus Bichos do Sertão”

Maria Lira 8

A artista foi trazida à AM Galeria de Arte para mostrar sua exposição ‘Meus Bichos do Sertão’, que conta com texto de Rodrigo Moura, apresenta uma parcela do acervo que a artista vem realizando em barro sobre papel.

Essas obras são desenhadas com uma mistura de barro e cola sobre papel ou seixos rolados, usando paleta cromática terrosa e texturas orgânicas, resultando em superfícies pictóricas de forte impacto visual.

A exposição pode ser vista de segunda a sexta, de 12h às 19h e aos sábados, 12h às 14h.

O agendamento pode ser feito pelos números: (31) 3223-4209 e (11) 99233-1138.

Acesse nosso site e confira todas as informações e exposições em nossa galeria.

AM Galeria de Arte | Rua do Ouro, 136, Serra