⠀⠀⠀

Guilherme 5

Viver em um país tropical como o nosso sempre traz um desejo de tomar um banho de piscina nas épocas quentes do ano!

Porém, não basta apenas ter um bom projeto de construção, preparar o solo e impermeabilizar a sua piscina. Você precisa pensar também que o acabamento e finalização da construção da piscina! 

As últimas etapas, são tão ou mais importantes quanto as outras.

Quando você for escolher qual material utilizar para colocar ao redor da sua piscina, não pense apenas em utilidade, mas também no estilo e na segurança. 

Existem muitos materiais disponíveis no mercado. 

Confira então nesse artigo sobre as melhores opções de acabamentos para a sua piscina e para o entorno dela!

Ter uma piscina em casa é algo que valoriza o imóvel, ao mesmo tempo que propicia muito lazer para a família e os amigos. A beleza dessa área social é geralmente buscada com entusiasmo por quem a inclui em um projeto, mas não se deve esquecer que é preciso também buscar a segurança nesse espaço.

Um elemento importante para a segurança na área da piscina é escolher pisos antiderrapantes e serem pisos atérmicos, ou seja, que absorvam calor. As pedras para piscina são ideais e podem ser encontradas em vários tipos, cores, tamanhos e modelos.

A escolha de pedras para a área da piscina é, portanto, um momento importante na busca do prazer e do bem-estar nesse espaço. Essas pedras, que deixam o ambiente mais fresco e fácil de cuidar, devem cobrir a borda ou mesmo todo o entorno da piscina. 

Os principais requisitos em relação às pedras para piscina é que elas sejam atérmicas e antiderrapantes. Aliás, é exatamente por causa dessas características imprescindíveis que não são indicados pisos cerâmicos ou outros pisos convencionais nessa área, geralmente muito lisos e escorregadios quando molhados, podendo causar alguns sérios acidentes.

As pedras para piscina precisam ser atérmicas – ou seja, não absorverem muito o calor – para que as pessoas possam caminhar sobre elas sem se queimar mesmo quando expostas direta e continuamente ao sol. E precisam ser antiderrapantes para que a sua superfície molhada não cause acidentes, já que a área da piscina fica permanentemente molhada com a movimentação das pessoas que entram e saem da água.

Para as pedras antiderrapantes, é importante observar na hora da compra, as ranhuras existentes na superfície delas: são essas ranhuras que a tornam mais ou menos antiderrapantes. 

Verifique e pergunte sobre os tipos de maior qualidade para conferir se não vale mais a pena levar um produto mais caro, mas com mais qualidade no que se refere à aspereza da sua superfície e, portanto, capaz de propiciar mais segurança e nesses momentos, conte sempre com a Bonatto, pois temos as melhores opções em segurança e estilo para você.

Uma boa notícia é que existem centenas de opções de pedras para piscina, que podem ser encontradas em várias formas, modelos, cores e tamanhos, inclusive com texturas inovadoras que imitam os mais diversos materiais. Mais uma vez, lembre-se de que, quanto mais áspera, mais antiderrapante e melhor é a pedra para a segurança dos usuários da piscina. 

Confira alguns exemplos!

  • Pedra mineira – A pedra mineira é uma das mais utilizadas no Brasil quando o assunto é o revestimento da área da piscina. Entre as suas vantagens estão a beleza, a durabilidade, a proteção térmica, a fácil instalação e a fácil manutenção, assim como o fato de ser naturalmente antiderrapante.
  •  Pedra São Tomé – Como a pedra mineira, a pedra São Tomé é uma das mais utilizadas na área de piscinas. Esta bela pedra é altamente resistente tanto a agentes corrosivos quanto ao desgaste natural, além de ser antiderrapante e ter capacidade de proteção térmica. Ela se apresenta em duas cores: branca e mesclada. 
  • Granito – Embora não pareça à primeira vista, o granito também é uma boa opção para se utilizar como pedra para borda de piscina ou mesmo em toda a área. Além de ser muito resistente graças à sua extrema dureza, o granito oferece adequação térmica, é um material de grande beleza e apresenta várias opções de cores. Porém, antes de ser aplicado à área da piscina, o granito precisa passar por um tratamento que o torne antiderrapante, já que a sua superfície polida é totalmente proibida em um ambiente molhado como esse.
  • Mármore – O mármore também pode, surpreendentemente, ser utilizado como piso para área externa, em função da sua dureza, resistência e proteção térmica, assim como da sua beleza e da variedade de cores e tipos que apresenta. Porém, como o granito, o mármore também precisa de tratamento antiderrapante antes de ser instalado no local.  
  • Piso Fulget – Embora não seja uma pedra natural como as anteriores, o piso Fulget, também conhecido como granito lavado ou granilite, também é uma excelente opção para a área da piscina, já que é totalmente atérmico e antiderrapante, além de apresentar beleza estética. Ele está disponível em dois tipos: o cimentício, que é uma mistura de cimento com pequenos pedaços de pedra (calcário, quartzo e mármore, entre outras), e o resinado, que mistura resinas com pedrinhas. O piso resinado, com tecnologia norte-americana que deixa o piso mais bonito e uniforme, apresenta várias vantagens em relação ao piso cimentício: ao contrário deste, ele não tem juntas e não fica com manchas; é mais resistente às intempéries e não corre risco de sofrer rachaduras com o tempo; e sua execução é muito mais rápida, já que não passa pelo banho com ácido de que o piso cimentício precisa, o que demanda tempo.

Espero que tenha gostado das dicas e que ela seja de grande riqueza para que você melhore a sua área da piscina ou quando for construir a sua! Lembre-se de contar com a Bonatto para os melhores acabamentos!